::Bizarro e Pitoresca::

O blog de abobrinhas da Ana e do Luiz

“Biografia” Ana Carolina Dias

.O texto a seguir é uma “biografia” montada a partir de depoimentos dos meus amigos que fiz ao estudar na Universidade Federal de Viçosa, falando sobre mim.

Não sei se esse é um costume comum em outras universidades (pelo menos eu não sei de nada parecido aqui em Belo Horizonte), mas, lá em Viçosa, quando o final do curso se aproxima, as pessoas se reúnem e escrevem e falam sobre as coisas que viveram com determinada pessoa, como essa pessoa é. Depois, a própria pessoa reúne essas informações, edita e monta essa biografia.

Como eu não estava mais lá ao final do curso de jornalismo dos meus amigos, eles o fizeram para mim pela internet. O texto, é o resultado da minha edição para as lindas palavras deles sobre mim. Aproveitando que a minha formatura chegou, seis meses depois da deles, gostaria de compartilhar com as pessoas que não conviveram comigo durante o ano em que permaneci na UFV.

” Durante os poucos, “porém densos” meses que passou em Viçosa, a Carol foi Ana, foi Ana Carolina, foi flor, foi chucks, foi cabeçuda, foi amiga, foi irmã. Praticamente sem filtro entre os pensamentos e a fala, essa belo-horizontina se revela muito especial para quem convive com ela. Ela nunca passou um dia sem discutir ou mesmo brigar, por coisas bobas ou, de fato, importantes com o Mateus ou com o Daniel. Mas sua sinceridade não a afasta, é bom que se diga, da ternura, de palavras leves.

À primeira vista, ela parece a moça mais normal e doce do mundo. À segunda, não. Sua pele alva, as poucas palavras, a timidez sem tamanho e o jeito (aparentemente) delicado escondem seu pavio curto, seus gostos ‘obscuros’ e a ‘boca do inferno’ que ela é. Mas com mais um pouquinho de tempo, a gente pode descobrir que ela é daquelas pessoas que quando você conhece quer estar perto.

.

.

Pra começar, não ouse chamá-la de Ana Carolina! Se tiver amor à vida, não diga também que ela gasta muito dinheiro com viagens. Estudar no fim de semana? Jamais! (bem como o Fernando, companheiro de Lan House aos sábados e domingos). Esta mulher de forte personalidade reúne algumas características marcantes: stressada, pavio curtíssimo, super sincera, não leva desaforo pra casa, fala o que pensa doa a quem doer.

Apesar da falta de paciência, do stress e dos palavrões, a Carol também consegue ser parceira para as conversas cabeça, para as palhaçadas e, principalmente, para dar aqueles puxões de orelha quando precisa. E o Zidane foi o que mais precisou ter as orelhas puxadas!

Uma garota de princípios sim, educada, mas do tipo que não mantém ‘convenções sociais’ com ninguém. Participar de convenções sociais só pra bancar a simpática e amiga? Sem chance! Mas isso até é bom, pois mostra que ela é incapaz de ser falsa. Um gênio e tanto que pode parecer difícil, mas não é, basta ser amigo e verdadeiro com ela que está tudo certo. E tudo sempre deu muito certo desde o princípio com a Jéssica, coisas de Deus mesmo.

Além de entender o que a Fernandinha fala e não rir do sotaque dela, a Carol ouve músicas que a maioria ignora, e vê filmes que ninguém assiste. Ama os amigos e não tem vergonha de dizer isso. Chora com facilidade. Chora tanto que todos devem ter apostado nas muitas lágrimas que ela derramou ao ler cada uma das partes que compuseram essa biografia.

.

.

Atleticana, esperta, inteligente, convicta, leal e forte.  Quem disse que futebol é coisa de homem? Só mesmo quem não teve oportunidade de conhecer a Ana Carolina. Nerd das mais altas patentes, e ainda assim mantendo esse lado extrovertido que lhe é peculiar, Carol sempre demonstrou sensatez e inteligência em suas palavras, por mais que algumas das vezes se valesse de severas críticas, especialmente para quem não come feijão, como o Alex!

Com o tempo, essa garota soube muito bem não deixar o grupo se acomodar, trazendo sempre boas razões para se aproveitar cada momento. Seu temperamento apenas demonstra, na realidade, seu inconformismo em não se submeter e subjugar-se, e com muita razão, face àquilo que não considera justo, leal ou ético.

Aquela que sempre merecidamente lutou e correu por seus sonhos e ideais foi também a que mais cedo nos deixou, com maior saudade. E como consegue ser grande essa tal saudade!

Uma companhia sempre agradável, com profissionalismo admirável, a Carol é fora de série e jamais passará em branco em qualquer coisa que decida fazer.”

Obrigada, queridos, pelas palavras, pelo carinho, pelo apoio, pela força e pela amizade!

Navegação de Post Único

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: