::Bizarro e Pitoresca::

O blog de abobrinhas da Ana e do Luiz

Everybody dies, everything ends


Que eu me lembre, House foi a primeira série norte americana que acompanhei “em tempo real” e cheguei ao final. Na verdade, as quatro ou cinco primeiras temporadas eu assisti depois de muito tempo que já tinham passado na televisão, mas, depois disso assisti, semanalmente, os episódios.

Mas, já que o assunto é o encerramento da série que aconteceu na última segunda-feira (21), vou escrever brevemente as minhas percepções. Aviso que não vou detalhar muitas coisas para evitar spoilers!

Para mim, House começou de forma arrebatadora, se mostrou uma série excelente e assim se manteve até a metade. Depois, com a saída dos personagens originais da primeira equipe do médico, senti uma queda no ritmo e na qualidade da produção, talvez até me acostumar com os novos personagens, tanto que, depois de um tempo, passei a achar que as coisas voltaram ao eixo.

Mesmo assim, o roteiro deu uma amornada nas últimas temporadas, especialmente após a saída da Thirteen e da Cuddy. Não sou tão aficcionada a ponto de procurar informações sobre o porquê dessas saídas, mas, para mim, não fizeram bem à produção de forma alguma. Enfim, House foi seguindo e eu, assim como milhares de outros fãs continuei acompanhando.

Sobre o último episódio, gostei bastante da forma como foi montado, o “retorno” de antigos personagens como aqueles especiais de natal que mostram o espírito natalino e sempre rolam em séries norte americanas, além da manutenção da mesma linha dos outros capítulos. No entanto, a sensação que tive ao final de tudo foi de vazio. Não um vazio por sentir falta da série, mas sim aquele vazio de que a conclusão meio que não concluiu de forma satisfatória.

Parece que foi tudo corrido demais e que tinha que acabar logo, ou talvez eu esteja em um processo de negação. A questão é: na minha opinião, o final deveria ser uma coisa mais especial do que foi, talvez dois episódios casados para dar um ar maior de suspense.

Por outro lado, o series finale conseguiu despertar em mim diferentes sentimentos e emoções, o que eu considero super positivo. Isso aconteceu principalmente por causa da nostalgia despertada e as surpresas que foram encaixadas no capítulo, no melhor estilo House.

Outro ponto que me agradou foi o uso quase constante de máximas do médico que estiveram sempre presentes no decorrer da série. O mais interessante é que, essas “lições” são colocadas por outros personagens neste episódio final, como se eles tivesse aprendido com Gregory House que, por exemplo, “everybody lies”!

Acho que, no fundo, todo mundo que acompanhou a série acabou aprendendo uma coisa ou outra sobre a vida com o Dr. House. Agora, como cada um vai usar o que absorveu, já são outros quinhentos!


Assim como a minha opinião sobre o series finale é um pouco dúbia, essa é a forma como enxergo House como um todo. Fico triste em me despedir, vou morrer de saudades, mas acredito que já era a hora de encerrar para não cair num desânimo ou repetições desnecessárias durante os episódios.

“Gregory House saves lives, he was a healer… House was an ass. He mocked anyone, he was a bitter jerk who liked making people miserable.” – James Wilson.

Navegação de Post Único

2 opiniões sobre “Everybody dies, everything ends

  1. House terminou em sua hora. Na minha percepção a série terminou com a saída da Cuddy, abrupta e estranha, ali ficou determinado que não haveria um final feliz para House. Com a saída dele ele perde um pouco da sua humanidade e só lhe resta o Wilson. De qualquer forma a série terminou de forma satisfatória, senti falta da Cuddy em meio as ilusões dele… Mas, pensando bem se a atriz n queria participar não tinha nem como justificar porque ela n estaria no meio das ilusões. Eu acho que seria melhor se ele tivesse simplesmente morrido, pq seria um desfecho, seria de fato um fim… Senti um vazio ali, uma necessidade de o House terminar bem, em busca da felicidade… Coisa que, ao meu ver, ele nunca fez durante a série. Enfim, já tava na hora mesmo… Acho que nem falta vai fazer…

    • Pitoresca em disse:

      Pois é, Gabi! Eu não tenho esse sentimento de que não vai fazer falta, porque eu ainda gostava dos episódios, apesar de tudo. E eu também achei que a morte dele seria mais adequada para que realmente tivesse uma cara de fim!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: