::Bizarro e Pitoresca::

O blog de abobrinhas da Ana e do Luiz

Arquivo para a tag “música”

Shows, apresentações, espetáculos e amor pela música!


Se tem uma coisa que eu gosto nessa vida, é ir em shows! De verdade! Eu acho que tem uma atmosfera que não é conseguida em nenhum outro lugar ou evento.

Além disso, todo o pré-show é delicioso pra mim. Desde o momento em que vejo o anúncio da apresentação de algum músico ou banda que gosto muito, passando pela programação para ir à bilheteria comprar os ingressos, até a fila para entrar, a visualização do palco e o primeiro acorde que enche casas de show, estádios, ou qualquer outro lugar!

Tudo bem que, até o momento em que os meus pés encostam no chão de onde tudo vai acontecer, fico com borboletas revoltadas no meu estômago e não sossego enquanto tudo não dá certo, mas, acho que aí é mais um dos aspectos lindos disso tudo!


Em Belo Horizonte não chegam tantos shows que eu gostaria, mas acho que, da grande maioria dos que me empolgaram no momento do anúncio, eu consegui participar. Na última quarta-feira não foi diferente.

Eu e meu Bizarrinho fomos à apresentação do Black Label Society, aliás, o nome certo mesmo é show (com o perdão da repetição da palavra, mas é o nome que deve ser dado para o que aconteceu!)

Devo ressaltar que me incomodei demais com o atraso de quase duas horas que rolou, especialmente por se tratar de um dia de semana e pela reação do público. Ah, o público! Talvez uma das poucas variáveis que não me agradam tanto em eventos desse tipo… As pessoas parecem não saber lidar com aglomerações e ainda acham tudo bom, até o desrespeito com quem pagou ingresso e se deslocou para acompanhar o evento.

Mas enfim, como eu iniciei o texto falando sobre a força que a música e o clima de um palco todo pronto para entreter e emocionar as pessoas, o saldo da noite foi positivo!

É impressionante como uma guitarra pode se comunicar com a gente da forma como Zakk Wylde consegue fazer. A banda toda é fantasticamente impecável e, por isso, ressalto a capacidade deles de, traduzir em notas e acordes, a palavra “espetáculo”!

Voltando aos aspectos que me fazem adorar shows, o amor pelo que estão fazendo ao se apresentar é um fortíssimo!

E, se esses caras não amam a música que fazem e o fato de estarem em cima de um palco mostrando isso pros outros, eu não sei quem ama. As demonstrações de felicidade, satisfação e a interação com o público foram constantes e completaram uma apresentação empolgante.

Levem em consideração que um homem barbudo, cabeludo, usando colete, correntes, roupa preta e todo o aparato que condiz com o tipo de música que ele toca, senta em um piano e consegue deixar meus olhos cheio d’água ao interpretar a lindíssima In This River.

Isso por dois motivos simples que compartilho com ele: música de qualidade e o sentimento universal da amizade e amor que transcendem até a morte.

São momentos assim que, para mim, fazem tudo valer a pena!

Anúncios

Dica de música – Kip Winger

Na véspera de vermos Kip Winger ao vivo aqui em BH, fica até difícil dar alguma outra dica de música!


O vocalista da banda Winger é uma das atrações do evento ‘’Rock Never Stops Party’’, que vai acontecer no Studio Bar. A apresentação vai ser acústica, uma vez que o cantor virá sozinho para a capital mineira.

De acordo com a produtora do show, ele vai reviver tempos do álbum acústicoDown Incognito”(1998) e o repertório dos shows contará com os grandes clássicos do Winger, como Miles AwayRainbow In The Rose, Down Incognito, Headed For A Heartbreak, Blind Revolution Mad, e músicas de sua carreira solo, dos álbuns This Conversation Seems Like a Dream (1997), Songs From The Ocean Floor (2000), From The Moon To The Sun (2008).

Não sei como está a venda de ingressos para informar aos interessados em ir ao show, mas está meio em cima da hora também, o jeito é tentar comprar no próprio local da apresentação, se for o caso.

Então, fiquem com Kip Winger em uma versão desplugada de Miles Away!

Navegação de Posts